REDES SOCIAIS

Blog

06.03 0
COMENTÁRIO(S)

Linha do tempo: Falange Canibal

Lançado em 2001, Falange Canibal traz canções como “O homem dos olhos de raio X”, “Lavadeira do rio” e “Silêncio das estrelas”. Desta vez, o próprio Lenine escreveu sobre o álbum, detalhando suas canções.

“No final dos anos oitenta, um grupo de pessoas “nervosas”, atraídas pelo desejo de expressão, tomaram de assalto um pequeno palco de um bar nos Arcos da Lapa. Toda semana, por um dia, palco e plateia varavam a noite devorando Música, Poesia, Teatro, e tudo o mais que quisesse aparecer por lá. Nestes encontros, exercitou-se a criação espontânea, a magia do improviso, a experimentação, o descomprometimento com quaisquer regras, o vigor e o rigor da juventude. Este palco aberto chamava-se Falange Canibal, uma zona franca da arte, um território de livre-trânsito para todas as tendências, uma terra de ninguém ocupada por todos. Encruzilhada de caminhos. Ponto de aglutinação”, conta sobre as memórias afetivas, dessas noites de poesia a música, que levaram ao título do CD.

Clique aqui para conhecer a história completa.

divulgação_falange

DEIXE SEU COMENTÁRIO
Comentário

0 COMENTÁRIO(S)